top of page

Brasileira Raiza Goulão, ao lado de Margot Moschetti, conquista vitória na última etapa da Cape Epic


As ciclistas Raiza Goulão (PMRA Racing Team) e Margot Moschetti vivenciaram neste domingo (25) um momento especial nas suas carreiras conquistando o lugar mais alto do pódio na última etapa da Cape Epic, mais importante ultramaratona de mountain bike do mundo.

A prova consiste de sete etapas, disputadas em sete dias, além de um prólogo.

Com excelente performance elas chegaram em 1º lugar na etapa, deixando para trás as grandes duplas Annika Langvad e Kate Courtney (Investec Songo Specialized), Candice Lill e Amy Beth Mcdougall (dormakaba) e Sabine Spitz, Robyn De Groot (Ascendis Health).

Raiza e Margot celebrando a vitória

Foto :Ewald Sadie/Cape Epic2018

Na etapa 6 elas já tinham subido ao pódio conquistando a 3a posição. Com o resultado a dupla garantiu a 5ª colocação no resultado final da Cape Epic , ficando no TOP 5 da prova.

Grande Raiza, motivo de muito orgulho e inspiração para todas brasileiras que amam o esporte!

No resultado final, o qual consiste na soma de tempo das 7 etapas da prova, a dupla formada por Annika Langvad e Kate Courtney (nvestec Songo Specialized) foi a grande campeã, somando 29 horas e 57min , seguidas por Sabine Spitz e Robyn De Groot (Ascendis Health) em 2º e Mariske Strauss e Annie Last (Silverback - KMC) em 3º.

Foto :Ewald Sadie/Cape Epic2018

O brasileiro Henrique Avancini conquistou a medalha de bronze , resultado inédito para o Brasil na prova.

A dupla formada pelo brasileiro Henrique Avancini e pelo alemão Manuel Fumic conseguiu a terceira colocação geral. Foi a primeira vez que um brasileiro subiu ao pódio na prova, disputada nos arredores de Cape Town, na África do Sul.

A dupla germano-brasileiro ficou nas primeiras colocações ao longo de toda maratona, e chegou a vencer duas etapas. Chegaram no oitavo dia na segunda colocação, com chances de título, mas ambos tiveram problemas: enquanto Fumic sofreu uma fratura em dedo da mão em uma queda, Avancini teve um pneu furado. Os dois terminaram em nono lugar na última etapa, o que assegurou o terceiro lugar geral.

Foto :Ewald Sadie/Cape Epic2018

“Estou muito feliz em colocar o Brasil entre os melhores do mundo. Foi mais um grande passo na minha carreira. Eu e o Manuel estamos em processo de crescimento e ainda acredito que vamos vencer a Cape Epic num futuro próximo”, disse Avancini, que na temporada passada terminou na 5ª colocação do ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

A dupla Jaroslav Kulhavy e Howard Grotts (InvestecSongoSpecialized) conquistou a vitória com 25h29min e Alban Lakata e Kristian Hynek (Canyon Topeak) a 2ª colocação.

Na categoria Master da Cape Epic também teve brasileiro no pódio : Abraao Azevedo conquistou ao lado de Bart Brentjens a ª coloicação.

A Cape Epic é disputada desde 2004 e atrai a elite dos ciclistas de Mountain Bike do mundo para correr 658 quilômetros. É também o evento da modalidade mais transmitido em todo o mundo, chegando a 175 países. Recebeu o apelido de "a Volta da França do Mountain Bike".

72 visualizações0 comentário
bottom of page